Se você ainda não investe no mercado de e-commerce, há diversas razões para começar em 2020. É comum que um empresário estude, pesquise e invista em diversas ferramentas e estratégias para que o seu negócio cresça. Afinal, a maioria dos profissionais deseja ver sua empresa trazendo mais lucros, não é mesmo?

Atualmente, no Brasil, muitos proprietários de estabelecimentos físicos decidiram abrir a sua loja virtual para expandir os negócios e empreendedores criaram um e-commerce para iniciar os serviços no ramo.

Alguns indivíduos ainda não tomaram essa decisão por certas razões, por exemplo, receio de ser um investimento ruim. Entretanto, o mercado de e-commerce vai muito bem no país e boa parte dos profissionais inseridos nele estão contentes com os resultados obtidos.

Sendo assim, em nosso post, mostraremos alguns dados sobre esse setor e o porquê você deve investir nele em 2020. Vamos lá?

1. Os consumidores gostam de fazer compras pela internet

Até pouco tempo atrás, muitos brasileiros tinham medo de adquirir mercadorias pela internet, porque não confiavam totalmente no sistema e na qualidade do produto que chegaria até as casas deles. Contudo, com a melhora dos serviços oferecidos, com uma maior segurança e certeza de que as mercadorias chegam em bom estado, isso mudou.

Atualmente, milhares de compras são feitas pela internet, porque além da confiança nos vendedores, os consumidores gostam da praticidade e rapidez que as lojas virtuais trazem na hora de adquirir produtos. Afinal, com os dias cada vez mais corridos, ter a possibilidade de fazer compras sem sair de casa e a qualquer hora facilita bastante o cotidiano dos brasileiros.

2. O mercado de e-commerce só cresce no país

Uma grande prova de que os e-commerces caíram no gosto dos consumidores do Brasil é o aumento de aquisições feitas online. De acordo com o relatório NeoTrust, realizado pelo Compre & Confie em parceria com o E-commerce Brasil, só no primeiro semestre de 2019 foram feitos 76,5 milhões de pedidos pela internet.

Em 2018, no mesmo período, foram realizadas 66 milhões de encomendas. Ou seja, houve um aumento de 16% no número de pedidos. O crescimento é muito bom, ainda mais se considerarmos que o país não se encontra em seu melhor momento econômico. Mesmo com esse fator, os consumidores continuam apostando no mercado de lojas virtuais, que como os números mostram, só cresce no Brasil.

3. O faturamento do mercado é bastante positivo

Não é só o número de pedidos pela internet que impressiona. O faturamento do mercado de e-commerce também é bastante positivo e cresceu em relação aos anos anteriores.

Ainda de acordo com o relatório NeoTrust, se você comparar o primeiro semestre de 2017 e o de 2018, verá que houve um aumento de 7,8% no faturamento. De R$ 25,6 bilhões ele foi para R$ 27,6 bi. Já em 2019, no mesmo período, essa receita cresceu ainda mais. O faturamento foi de R$ 32,1 bilhões, o que indica uma alta de 16,3%.

E as projeções apontam que o comércio eletrônico vai continuar crescendo em ritmo acelerado durante esse segundo semestre. Acredita-se que o faturamento será de R$ 39 bilhões, isto é, 14% a mais do que foi ganho em 2018 na mesma época.

A consolidação dos marketplaces, juntamente com a Black Friday são, certamente, os grandes responsáveis por esse aumento. Os dados indicam que o total de pedidos, apenas no segundo semestre, será de 96,2 milhões.

4. Clientes de todas as idades estão mais acostumados com o online

Muitos empresários acreditam que o seu público não está acostumado a fazer compras pela internet, principalmente devido à faixa etária, já que a tecnologia frequentemente é associada aos mais jovens.

Entretanto, isso é um grande equívoco. Boa parte dos consumidores aderiu às modernizações e utiliza a internet com frequência para adquirir mercadorias, seja em computadores, tablets ou smartphones.

A pesquisa feita pela Compre & Confie juntamente ao E-commerce Brasil também mapeou a idade dos compradores online. O resultado obtido pelo estudo indica que a idade média do cliente que faz transações no comércio eletrônico é de 37 anos. Ou seja, o grupo dos mais assíduos não é formado por adolescentes ou jovens.

A realidade é que, atualmente, pelo menos uma parcela da maioria das faixas etárias consome pela internet. De acordo com o relatório, 34% dos compradores online possuem de 36 até 50 anos, 33% tem entre 26 e 35 anos, 19% têm até 25 anos 14% possui mais de 51 anos.

5. Ele tem espaço para diversos setores

Outro equívoco que alguns empreendedores cometem é considerar que apenas alguns setores de mercadorias se dão bem com vendas online. É comum, por exemplo, encontrar lojas virtuais que oferecem roupas, sapatos, eletrodomésticos, eletrônicos e itens de perfumaria e beleza.

Contudo, isso não significa que elas são as únicas que têm chances de ser bem-sucedidas no ramo de e-commerce. E elas realmente não são, já que há diversos estabelecimentos que atuam em outros setores, vendem tipos diferentes de produtos e também obtêm bons resultados com suas lojas virtuais.

Além de produtos menos vistos na internet, há muito receio entre os empreendedores em fazer um e-commerce para oferecer serviços. Caso você esteja nessa situação, não caia na conversa de que vender serviços online não funciona.

É possível encontrar público que deseja adquirir esse modelo de produto pela internet e é por isso que várias empresas já vêm oferecendo seus serviços na rede, além da loja física.

O que realmente importa no mercado de e-commerce não é a categoria de mercadoria que você vende ou a faixa etária de seu público-alvo, mas sim a maneira que a sua empresa se apresenta para as pessoas que deseja conquistar.

A aparência do site, a usabilidade, boa conexão, se ele é agradável de navegar e, é claro, a qualidade dos produtos são itens bem mais relevantes para que o seu investimento em uma loja virtual seja um bom negócio.

O mercado de e-commerce só cresce no Brasil e a tendência é que ele cresça ainda mais em 2020. Os empresários que já se inseriram no ramo estão aproveitando o expandindo suas empresas, assim como os seus lucros.

Depois de descobrir em nosso post o porquê é interessante investir nesse tipo de comércio, você não vai perder tempo, não é mesmo? Como foi dito, a funcionalidade e a aparência do site importam muito, então, entre em contato com a RSC Inovação para começar a montar o seu e-commerce!