Se você vende produtos diretamente para o consumidor final, independentemente do tamanho do seu negócio ou setor, é importante ter um sistema de frente de caixa PDV, porque ele consegue facilitar processos, agilizar o atendimento, evitar filas e encantar os clientes na realização da compra.

Ou seja, um bom software só traz vantagens para a sua empresa. Entretanto, existem vários sistemas disponíveis no mercado e você deve encontrar aquele que mais combina com o seu negócio. Por isso, a seguir, mostraremos alguns pontos que você deve prestar atenção para escolher o sistema certo para a sua empresa. Vamos lá?

1. Veja quais são as funcionalidades do sistema

O primeiro ponto a ser analisado são as funcionalidades do sistema, para que você saiba se elas correspondem às necessidades da empresa. Veja, por exemplo, se ele faz o controle de estoque, dos recebimentos, gestão de promoções e importações de notas, como a NF-e. Não se esqueça de perguntar ainda sobre os meios de pagamento oferecidos.

Essas atividades são grandes diferenciais, porque facilitam e agilizam diversos processos. Além disso, certifique-se de que o software pode ser integrado com outros sistemas de ERP do mercado, pois isso simplifica bastante o controle sobre o negócio e a avaliação dele.

2. Pergunte sobre a segurança

Um sistema de gestão de frente de caixa guarda dados valiosos para a empresa, como informações sobre os clientes, fornecedores e até a respeito do próprio negócio. Sendo assim, é fundamental que o software escolhido seja seguro para que os dados não sejam vazados ou lidos por pessoas não autorizadas.

Então, verifique se as informações armazenadas são criptografadas ou ficam na nuvem, porque esses são os meios mais seguros de proteger seus dados. Com segurança, você pode realizar suas atividades de forma mais tranquila, além de ganhar a confiabilidade dos clientes.

3. Confira se há atualizações regulares

A tecnologia muda muito rapidamente, então, é importante que os softwares também se atualizem de acordo com as inovações disponíveis no mercado. A cada atualização, geralmente, o sistema corrige falhas antigas, adiciona funcionalidades e ainda aumenta a segurança do produto.

Por isso, veja qual é a periodicidade de atualizações do sistema que você está pensando em adquirir e analise se é um tempo interessante para o seu negócio.

4. Verifique se o software é homologado

Caso o sistema cumpra todos os requisitos até aqui, antes de comprá-lo, você deve verificar se o software é homologado pelas Secretarias da Fazenda estadual e federal. Esse comprovante garante que os dados ou cupons fiscais não serão fraudados. Para descobrir se o sistema tem a homologação, basta entrar no site oficial de cada Secretaria.

Além disso, o software também precisa estar de acordo com as leis estaduais de onde você atua. Certifique-se, especialmente, de que ele está alinhado com o PAF-ECF (aplicativo desenvolvido pelo governo que possibilita o envio de comandos ao software de emissão de cupom fiscal), com o NFC-e, NF-e e o SPED (instrumento que unifica diversas atividades relacionadas aos documentos que integram a escrituração contábil).

Depois de checar todos esses itens, você está pronto para saber se o software será bom para a sua empresa. A RSC Inovação oferece aos comerciantes o sistema Frente de Caixa (PDV), ideal para quem vende diretamente para o consumidor final e precisa realizar outras tarefas, como emitir notas e controlar o estoque.

Entre em contato conosco e saiba mais sobre o Frente de Caixa (PDV), que pode ser a solução ideal para aprimorar o seu negócio!